Tidal: conheça os planos e preços do streaming de música

O Tidal é um entre os mais diversos serviços de streaming de música para você assinar na internet.

A plataforma é uma concorrente menos popular de serviços mais consagrados, como o Deezer Premium, Spotify, Apple Music ou Amazon Prime Music, mas traz recursos interessantes e um catálogo recheado para quem optar pela assinatura.

A seguir, listamos os atuais planos e preços do streaming de música para você escolher aquele que mais combina com você e com seu bolso.

O que é o Tidal?

O Tidal é um serviço de streaming de música lançado em outubro de 2014 por uma desenvolvedora da Noruega chamada Aspiro. No Brasil, o Tidal foi lançado em 2015.

Menos de um ano depois, o serviço foi adquirido pela primeira vez por outra companhia, a Project Panther Bidco. Atualmente, ele pertence ao Square, uma empresa de pagamentos digitais dos Estados Unidos.

O app do Tidal.Fonte:  Tidal 

O serviço ficou famoso rapidamente por dois motivos: o primeiro foi o envolvimento do rapper Jay-Z, que é o dono da Project Panther Bidco, e o lançamento de materiais exclusivos dele e da cantora Beyoncé (sua esposa) — caso dos álbuns Lemonade e 4:44, além do álbum The Life of Pablo, de Kanye West.

O segundo motivo é a aposta em um serviço de assinatura que garante áudios de alta fidelidade (HiFi) em relação à gravação original. O pagamento de percentuais aos artistas também seria maior no Tidal, segundo a companhia, embora isso seja contestado por algumas fontes.

Também chamado de TIDAL, com a palavra inteira em caixa-alta, o serviço pode ser acessado via aplicativos para Windows, Android e iOS, além de uma versão do player para navegador e suporte a alto-falantes e outros dispositivos de áudio de diversas fabricantes do ramo.

Conheça os planos e preços

Ao todo são duas modalidades de assinatura pagas. Ambas têm algumas semelhanças: o catálogo com mais de 70 milhões de músicas sem anúncios, a possibilidade de escutar playlists com curadoria personalizada, vídeos exclusivos e transmissões ao vivo de eventos e todas as funções liberadas, incluindo pular faixas sem limite.

O primeiro plano é o Premium, que custa R$ 16,90 por mês. Essa é a forma tradicional e básica de assinatura, que garante a reprodução de áudios na qualidade padrão de 320 Kbps.

Os dois planos trazem o mesmo catálogo completo e variado.Os dois planos trazem o mesmo catálogo completo e variado.Fonte:  Tidal 

O segundo plano é o HiFi, que sai por R$ 33,80 mensais. O diferencial é a capacidade de reprodução de músicas em HiFi (1411 Kbps) e modo Master (entre 2304 Kbps e 9216 Kbps). Essa taxa de transmissão de dados alta significa um áudio mais limpo e com alta qualidade, sem tanta compressão pelo formato e mais próxima da gravação original pretendida pelos artistas

Além disso, o HiFi suporta tecnologias que aumentam a imersão e a experiência da reprodução, como o padrão Dolby Atmos e o Sony 360 Reality Audio.

Qual escolher?

Como a quantidade de músicas liberadas e funções disponíveis não mudam, o diferencial entre os planos do Tidal está mesmo na qualidade possível do áudio.

Por isso, antes de tudo, a questão financeira é importante: o plano HiFi é bem mais caro do que a versão tradicional. Além disso, o fator depende não apenas do seu bolso, mas do equipamento, visto que fones e caixas de som antigos ou de baixa qualidade podem não apresentar os mesmos resultados de equipamentos mais poderosos e modernos.

Fones de qualidade são necessários para reproduzir os áudios HiFi.Fones de qualidade são necessários para reproduzir os áudios HiFi.Fonte:  Pixabay 

Porém, o grande diferencial está mesmo na resolução do arquivo, que é indiscutivelmente maior no plano mais caro. Portanto, a modalidade HiFi é mais indicada para audiófilos e ouvintes exigentes.

Para ambos os planos, novos cadastrados têm até 30 dias de teste gratuitos que podem ser cancelados a qualquer momento antes da cobrança da primeira mensalidade.

Leave a Comment