Oversharing: o que é, quais são os riscos e como evitar

As redes sociais fazem parte de nosso cotidiano, principalmente por conta da facilidade de acesso. Hoje, boa parte da população tem um smartphone sob sua posse, garantindo que a conexão esteja presente em todos os momentos possíveis.

Dentro desse fenômeno contemporâneo, surgiu um outro conceito que se refere ao excesso de compartilhamento de dados. Quer saber mais sobre o assunto? Confira todos os detalhes logo abaixo.

O que é oversharing?

Oversharing (uma aglutinação em inglês: over = excessivo; sharing = compartilhamento, em uma tradução livre) refere-se à movimentação, muitas vezes, exagerada que alguns usuários têm nas próprias redes sociais, desagradando seus seguidores ou amigos, sobretudo por conta da quantidade de informações dispostas  com uma frequência excessiva em um único perfil.

(Unsplash/Jonas Leupe/Reprodução)Fonte: Unsplash/Jonas Leupe 

Porém, o problema do oversharing — o compartilhamento excessivo de dados — não está necessariamente nas redes sociais, conforme aponta um estudo realizado pela Universidade Harvard. De acordo com os pesquisadores, assim como qualquer outra substância comum, esses espaços virtuais podem ser viciantes, sobretudo pelo seu modo atrativo de ser apresentado aos usuários.

(Unsplash/Creative Christians/Reprodução)(Unsplash/Creative Christians/Reprodução)Fonte:  Unsplash/Creative Christians 

Conforme os resultados apontaram, compartilhar de forma obsessiva pode proporcionar grande prazer ao cérebro humano, tendo em vista todas as possibilidades que esses espaços oferecem a todos. A grande questão é o processo fundamental que essas plataformas oferecem de forma ampla: o convívio social com outros indivíduos, algo que pode ser manchado por conta desse excesso de informações que surgem à tela sem qualquer tipo de filtro.

De um jeito corriqueiro, é comum conversar com pessoas que gostam de suas amizades, mas que buscam uma forma de silenciá-las de suas redes sociais, sem a necessidade de realizar bloqueios ou exclusões, principalmente por conta do conteúdo apresentado com muita frequência por elas. É visível, portanto, que a prática do oversharing pode ser bastante desagradável, precisando de alguma solução.

Os problemas do oversharing

Além do compartilhamento excessivo de informações de terceiros, como notícias, há também um risco bem grandioso quando se fala do compartilhamento de detalhes próprios à sua vida. A exposição, em muitos casos, pode ser bastante prejudicial, tendo em vista que a internet ainda é considerada uma “terra de ninguém” e pessoas mal-intencionadas estão por todos os lados.

Alguns especialistas, inclusive, alertam para o fato de as redes sociais não serem diários efetivos, e sim um espaço de convivência virtual, no qual é preciso respeitar os limites alheios para evitar transtornos mais sérios. Pensando sobre esse assunto, é válido ressaltar que entre os principais riscos do oversharing está o vício propriamente dito, levando também em consideração todos os estudos realizados nos últimos anos com relação a esses ambientes tão visitados.

(Unsplash/Camilo Jimenez/Reprodução)(Unsplash/Camilo Jimenez/Reprodução)Fonte:  Unsplash/Camilo Jimenez 

Esse vício pode estar ligado a muitos outros comportamentos que vão muito além da necessidade de comentar tudo e estar antenado na maioria dos assuntos em alta. Isso pode estar ligado a problemas de sociabilidade muito maiores e que merecem a atenção de profissionais adequados.

Como evitar o oversharing

Em linhas gerais, utilizar alguns mecanismos básicos dispostos em algumas redes podem acarretar problemas futuros, principalmente por conta de pessoas que estão ligadas em todas as suas ações para agir de forma prejudicial em algum momento. Esses indivíduos sempre aguardam por alguma brecha para poder agir. Dessa maneira, estar mostrando a todos os seus seguidores os lugares que você frequenta e os horários específicos em que isso acontece faz que seja possível identificar seus comportamentos, facilitando o trabalho de criminosos.

Mas existem algumas práticas que podem ser levadas em consideração para evitar que o oversharing ocorra de forma que atrapalhe sua rotina. Embora seja difícil estabelecer alguns limites entre o público e o privado, e essas dicas parecerem como uma “lista de regras para mostrar como as redes sociais devem ser utilizadas”, é preciso ficar atento a algumas questões na internet para evitar complicações e “dores de cabeça”.

(Unsplash/Robin Worrall/Reprodução)(Unsplash/Robin Worrall/Reprodução)Fonte:  Unsplash/Robin Worrall 

Em um primeiro momento, pense em todas as pessoas que visualizarão seu conteúdo e quais delas realmente você conhece. Em seguida, reflita sobre quais são as informações pessoais que podem ser compartilhadas com todas elas sem oferecer nenhum risco a você. Vale destacar que expor opiniões sobre determinados assuntos delicados também devem ser evitados, pois nunca se sabe quem são os receptores do outro lado da tela.

Tenha em mente que aproveitar as redes sociais pode ser algo realmente prazeroso em vários níveis, mas é preciso ter cautela com relação ao conteúdo compartilhado para que nada de ruim aconteça.

Gostou das dicas? Conte suas experiências por meio dos comentários!

Leave a Comment