Lost Ark tem potencial para ser o melhor MMO gratuito já feito

MMORPGs sempre fizeram parte da minha vida, sendo uma grande paixão a primeira vista desde que comecei a me aventurar no aclamado mundo de Mu Online em 2001, quando tinha apenas 12 anos.

Joguei vários títulos do gênero ao longo dos anos, como: Ragnarok, Flyff, Lineage II, Maplestory, Cabal Online, Perfect World, World of Warcraft, Florensia e o último a qual dediquei muitas horas (e dinheiro), o Grand Fantasia da Aeria Games. 

Há sete anos, eu e nosso caro editor, Vinícius Munhoz, vimos um trailer de um MMO que nos fez perder completamente as estribeiras. E era o Lost Ark, um novo título do gênero combinado com visão isométrica semelhante a Diablo com Action RPG. Meus amigos,  a empolgação foi às alturas. Não teve jeito, fiquei completamente apaixonado.

O game começou a ser desenvolvido pelo Tripod Studio juntamente com a Smilegate em 2011, originalmente com o codinome de Project T. Entretanto, foi apenas em dezembro de 2019 que foi lançado na Coreia do Sul, com um custo total de produção de cerca de US$ 86 milhões. E em 25 de junho de 2020, ele também recebeu um beta na Rússia e no Japão.

Contudo, foi na E3 de 2021 que a chama do hype despertou novamente! A Smilegate anunciou que distribuiria em parceria com a Amazon Games, Lost Ark no Ocidente no final de 2021 — que foi adiado para chegar no dia 11 de fevereiro de 2022, que pensando bem, nem era tanta espera assim para quem já aguardou tantos anos, não é mesmo?

Após tanto tempo esperando um novo MMORPG gratuito de alta qualidade, o Voxel teve a oportunidade de fazer a análise do tão aguardado Lost Ark, mas será que realmente vale a pena? Venha conferir o nosso review completo a seguir! 

Demônios sempre estragando o rolê

Sem dar spoilers e indo direto ao ponto, a trama começa quando demônios invadem Arkesia e, para detê-los, cabe ao pobre coitado do aventureiro encontrar os sete fragmentos da Arca Perdida (Lost Ark) — um artefato mágico que pode destruir esses seres malignos e restaurar o balanço do mundo. 

Felizmente, você não está sozinho nessa empreitada homérica, se deparando com vários NPCs que te ajudarão pelo caminho, como Armen — um sacerdote meio emo, meio demônio — que apesar de seus problemas internos, ainda é “pau para toda obra”.

O enredo a princípio pode parecer bem clichê, mas não se enganem. Ele é extremamente denso e cheio de CGs belíssimos para passar toda aquela emoção da história. Além disso, seus diversos cenários e ambientações possuem inspirações góticas, steampunk, de mundos fantásticos e entre outros, sendo tão incríveis que podem deixar muita gente de boca aberta.

Classes para todos os gostos

Antes de falarmos sobre as classes, temos que abordar uma parte muito divertida e importante ao começar um MMO, a criação do seu personagem! O game conta com muitas opções para deixar o seu herói do jeitinho que você curte, mesmo que isso possa demorar uns 40 minutos, como foi o meu caso.

São vários presets que podem ser escolhidos como base, com diversos tipos de rostos, olhos, cabelos, cor da pele, maquiagens, tatuagens, barbas e vozes para aumentar ainda mais a customização.

Além disso, é possível visualizar alguns conjuntos de equipamentos de alto nível logo na tela de personalização para ter um vislumbre do quanto seu personagem fica estiloso conforme for evoluindo, além de ser possível  alternar entre um background mais claro e mais escuro para enxergar melhor e até mesmo salvar suas escolhas, caso queira usar em outra persona futuramente.

E o que não falta em Lost Ark são classes para os jogadores descobrirem qual acham mais divertida e que se encaixa melhor ao estilo de gameplay, atualmente chegando a um incrível total de 15 opções. 

Lost Ark

Mas primeiro é necessário optar entre as seguintes subclasses: Warrior (Guerreiro), Mage (Mago), Martial Artist (Artista Marcial), Gunner (Atirador) e Assassin (Assassino). E esse leque se abre em um ainda maior, com variações chamadas Advanced Classes (AC), e que podem estar disponíveis em apenas um gênero ou em outro.

E agora, hora de dar mais detalhes sobre cada uma delas!

Warrior

Lost Ark

Para quem gosta de personagens focados em força, o Warrior pode ser uma excelente escolha. Com apenas personagens masculinos, ele possui três Advanced Classes: 

  • Berserker – que utiliza espada de duas mãos e ótimo para aqueles que querem causar o máximo de dano possível;

  • Paladin  – um tank que combina o uso de magias divinas com a destreza com a espada;

  • Gunlancer – que além de aguentar muita pancada, também é ótimo para controle de multidão e de quebra tem uma super lança que explode a cara dos inimigos.

Mage

Lost Ark

As Mages — isso mesmo, só personagens femininas — são ótimas para aqueles que curtem jogar mais de média a longa distância, causando um dano parrudo e ainda servindo como suporte aos outros jogadores. Possui apenas duas Advanced Classes:

  • Bard – conta com uma Harpa como sua arma e é a suporte de Lost Ark, podendo abusar de debuffs em inimigos para controle de grupo, além de ser a única a possuir magia de cura para a party;

  • Sorceress – a famosa “maguinha” dos MMOs, que utiliza os elementos para atacar e possui ótimas skills de dano em área.

Martial Artist 

Lost Ark

Se o seu estilo é sair batendo em tudo que ver pela frente, então vai adorar o Martial Artist. Com foco em mobilidade e combate corporal, esta subclasse possui três variações femininas e uma masculina: 

  • Wardancer – utiliza a simplicidade da porradaria junto com os elementos da natureza. É uma das mais simples de se jogar e uma ótima opção para quem está começando nesse tipo de jogo;

  • Scrapper – luta com manoplas pesadas que causam muito dano contundente;

  • Soulfist – fortemente inspirada no anime Dragon Ball, essa classe é ótima para causar dano a distância. Ela pode canalizar energia (ki) e fazê-la fluir pelo corpo como um buff que conta com três níveis, e ainda se assemelha à transformação dos Super Saiyajins, o que torna tudo mais divertido, né?

  • Striker – bem parecido com a Wardancer — com até algumas skills iguais — porém é a AC com mais aptidão para “tankar” dano.

Assassin

Lost Ark

Especializados em furtividade, velocidade e combate em curto alcance, os letais Assassins são divididos em:

  • Deathblade – com suas três lâminas e uma mobilidade absurda, causa muito dano e ainda dá a chance de incorporar o famoso Zoro de One Piece;

  • Shadowhunter – contando com habilidades mais sobrenaturais para atacar os inimigos, esta Advanced Class pode assumir uma forma demoníaca após encher uma barrinha e aí literalmente trazer o Inferno para à Terra para aqueles que estão o enfrentando.

Gunner

Lost Ark

Uma boa opção para estratégias a longa distância e com muito poder de fogo, os Gunners se dividem em três ACs para o gênero masculino e uma para o feminino. 

  • Sharpshooter – simples, porém capaz de causar muitos estragos, seus ataques são feitos por arco e adagas, além de outros artifícios interessantes, como armadilhas e até mesmo uma águia que ataca os inimigos para você.

  • Deadeye – possui três armas de fogos diferentes — pistolas, espingarda e um rifle de assalto — para causar dano através de diversas habilidades poderosas. Porém, é uma das mais difíceis de jogar, com cada armamento contando com suas skills próprias e precisando serem alternados para realmente serem eficazes.

  • Artillerist – o famoso tanque de guerra, lento e pesado, mas capaz de dano a distância completamente absurdo.

  • Gunslinger – a versão feminina do Deadeye, e aquela com a qual eu decidi jogar.

Eu optei por ela por sempre preferir classes do tipo caçador/atirador em MMOs e mesmo sem estar ciente de sua complexidade, não foi um problema tão grande e consegui me adaptar com tempo.

Confesso que demorei um pouco para me acostumar com o que cada habilidade faz, além da hora certa de trocar de arma. Porém, depois que peguei o jeito, achei a Gunslinger maravilhosa, cheia de acrobacias e muita chuva de tiro, que faz muito meu estilo. Realmente não me arrependi, mas já aviso que para quem gosta de aprender os esquemas do jogo logo no começo, ela provavelmente não será a mais adequada.

Mas não precisa se preocupar e nem pensar que vai se sentir perdido com tanta opção. Ao escolher sua subclasse e criar seu personagem, o título permite que você teste cada uma das ACs para ver qual te agrada mais, um recurso muito interessante e que evita se arrepender depois.

Combate caótico e extremamente divertido

Lost Ark vai agradar todos os tipos de jogadores, desde os casuais, hardcores, quem gosta mais de PvE e até mesmo aqueles que só querem descer a porrada em todo mundo no PvP. 

Eu mal comecei o jogo e já fiquei com os olhinhos brilhando, além de me deparar com um cenário muito bem feito e visualmente bonito, tinham inimigos a rodo – e quero dizer muitos mesmo. Isso me encheu de nostalgia, remetendo a época que ainda jogava as temporadas no Diablo 3, muito anos atrás.

O game te instiga a planejar como derrotar a enxurrada de inimigos e combinar suas habilidades, o que deixa a jogatina extremamente divertida. No caso da Gunslinger, é possível lançar suas armas para frente e elas ficam rodando e atirando para os lados, para logo em seguida lançar uma granada que causa dano em área, pular por cima do inimigo e já trocar para a espingarda, causando um dano colossal naqueles que ousaram a atrapalhar o seu dia.

Ark

Outra coisa legal é que você já começa o game com uma boa quantidade de habilidades, o que permite entender melhor o seu personagem. Além disso, passar de nível fornece pontos que podem ser distribuídos na sua árvore de skills, permitindo que você as aprimore com efeitos, como, por exemplo, aumentar a área do dano da granada ou até mesmo mudar a mira ao lançar uma habilidade com o rifle de assalto.

E agora vamos falar do ponto mais forte deste MMO: as dungeons! Elas são muito bem formuladas e diferentes, fugindo do formato convencional de ser apenas um lugar para matar uns bichos, eliminar o boss e pegar o loot. 

As masmorras trazem diversas interações muito interessantes com os cenários, que podem até te fazer acreditar que está desbravando alguma aventura em Uncharted ou Tomb Raider.

Algumas chegam até ter histórias e cutscenes, além de conter chefes que usam habilidades únicas que requerem que o jogador pense na melhor forma de derrotá-los.

Mundo denso e com MUITA coisa para fazer   

O que não falta é coisa para fazer em Lost Ark. O mundo é extremamente denso, cheio de quests de todos os tipos possíveis, desde ficar falando com NPCs, ajudar a transportar coisas a até mesmo ajudar um rei a retomar seu reino. 

Confesso que a princípio fiquei embasbacado com tanta coisa, ainda mais porque ultimamente com a falta de tempo, tenho dado preferência a jogos mais curtos. Mas esse jogo te fisga de uma forma que você nem vê o tempo passar, oferecendo diversão aos montes em qualquer atividade disponível para realizar durante a sessão. 

Ark

O game traz várias coisas bem interessantes para a jogatina, como o caso do Tome of Adventure (Tomo da Aventura), que registra os monstros épicos que você encontrar pelos mapas, pontos de vistas (parecido com o salto de fé de Assassin’s Creed), Dungeons, coletáveis e muito mais. Ao ir completando o tomo de cada área, você pode resgatar recompensas para o seu personagem, como uma montaria de dinossauro, por exemplo.

Ark

O título também conta com um sistema de Cartas que podem ser adquiridas em drops, quests e dungeons, e possuem níveis de raridade diferentes. Mas não é só mais um colecionável, já que no menu de cartas é possível combiná-las e garantir efeitos passivos para o seu personagem.

Além disso, Lost Ark tem um sistema de reputação chamado ‘Rapport’ que ao fazer missões, dar presentes, conversar e usar emotes com NPCs que possuem um coraçãozinho na cabeça, eles darão em troca recompensas com vários tipos de itens, até as roupinhas do personagem para você usar.

Ao chegar em certo ponto da história, você ganha a sua casa, no caso sua Stronghold (Fortaleza), nada menos que uma ilha que é praticamente sua. 

Nela, você pode realizar vários tipos de atividades, como usar o laboratório para adquirir melhorias para seu lar e descobrir receitas de itens, o Crafting Workshop para forjar recursos para sua jornada, a Station para enviar uma tropa de marujos e pets em missões navais e, por fim, uma zona de treino para refinar e testar suas habilidades.

E obviamente, como um bom herói salvador da pátria, ainda tem nada mais nada menos que uma mansão só sua, onde é possível montar diversas estruturas que dão bônus passivos para a sua fortaleza e também trocar a roupa do seu personagem (afinal, se você tem uma casa, não vai se trocar na rua, né?).

Porém, para poder fazer tudo isso na sua base são precisos materiais, certo? E é aí que entram as Life Skills, um sistema com seis habilidades no total: Arqueologia, Pesca, Herbalismo, Caça, Carpintaria e Mineração.

Pode parecer muita coisa, mas elas são muito fáceis de compreender, com quests que vão ensinando o básico de cada uma. Depois disso, o próprio mapa passará a sinalizar os pontos onde os itens estão disponíveis e então é só se preparar para ir atrás de tudo o que você precisar para deixar o seu cantinho do jeito que quiser.

Endgame crocante cheio de desafios

Fora esse bando de coisas para fazer no mundo de Lost Ark, no endgame, somos apresentados ao sistema de navegação e ganhamos nosso primeiro barco, possibilitando a viagem entre os continentes do mundo de Arkesia para encontrar os outros fragmentos da Arca Perdida.

E chegando no nível 50 com o personagem, é aí que as coisas esquentam, pois são introduzidos vários tipos de desafios:

Ark

Chaos Dungeon: achou que nos mapas convencionais já tinham bastante monstros? Achou errado! Na Chaos Dungeon enfrentamos hordas gigantescas de inimigos e chefões, tudo para ganhar materiais de upgrade e o primeiro set do endgame.

Ark

Guardian Raid: Se você já jogou Monster Hunter, vai se identificar muito com essa raid. Nela, temos uma base (como a tenda do caçador) e o objetivo é localizar e caçar um monstro, com um número limitado de poções e podendo morrer apenas três vezes.

Ark

Tower: é uma zona que consiste em 50 andares gradualmente mais difíceis, na qual será preciso enfrentar inimigos comuns, chefes e monstros elites. Cada andar precisa de um nível de equipamento requerido e tem um tempo limite.

Infelizmente, não foi possível testar a Abyssal Dungeon, a Cube Dungeon e o Boss Rush, pois o servidor disponibilizado para a análise era fechado e não continha outros jogadores, requisito necessário para cumprir estes desafios.

Instigante para jogar com vários personagens

Um fator muito interessante e que me agradou muito em Lost Ark é que o game te instiga a ter mais de um personagem. O título conta com uma mecânica chamada ‘Roster’, que possui um sistema de níveis que fornecem melhorias nos seus atributos conforme for realizando missões e outras atividades por Arkesia. E a parte mais legal? Ele aprimora os atributos de TODOS os personagens da conta.

Ark

Também existe um baú que pode ser compartilhado entre seus avatares, permitindo acessar todos os itens, — desde que não sejam Bound (Atrelado) a um personagem — como até mesmo alguns materiais do endgame, o que pode facilitar bastante a sua jornada. 

Além disso, as cartas obtidas, as montarias e os objetivos cumpridos no Tome of Adventure também são compartilhados.

Porém, começar tudo de novo pode parecer desanimador, pois o game conta com muito tempo de história, mas pode ficar tranquilo! Se você já viu uma cutscene com um personagem, pode passá-las elas com outro. Isso facilita muito a vida, como no meu caso, que após jogar de Gunslinger, quis testar o Paladin e foi muito, mas muito mais rápido. 

Não é necessário um super PC para rodar

Ark

O que me impressionou foi que os requisitos de Lost Ark são bem modestos, e não é necessário nenhum PC muito parrudo para rodá-lo, com a placa de vídeo para os requisitos recomendados sendo uma GTX 1050.

Requisitos mínimos:

  • Sistema operacional: Windows 10 64 bits
  • Processador: Intel i3 ou AMD Ryzen 3
  • Memória: 8 gb de Ram
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 460 / AMD HD6850
  • Armazenamento: 50 gb de espaço disponível

Requisitos recomendados:

  • Sistema operacional: Windows 10 64 bits
  • Processador: Intel i5 ou AMD Ryzen 5
  • Memória: 16 gb de Ram
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1050
  • Armazenamento: 50 gb de espaço disponível

Com a minha configuração (AMD Ryzen 5 5600x, 16gb de ram e uma RTX 3070), consegui rodar tudo no ultra e com 60 fps tranquilamente e sem exigir muito da máquina. 

É Pay to Win?

Lost Ark

Além de ser muito cedo para entrar nesse assunto, infelizmente o servidor no qual analisamos o game não tinha uma loja funcional e não deu para ver os preços e itens. 

Porém, sabe-se que Lost Ark contará com uma espécie de sistema VIP chamado Crystalline Aura, que ainda desconhecemos o valor. Porém, ele trará vários benefícios como: teleporte gratuito, redução de tempo de recarga nas atividades da Stronghold, sete mil de XP recebida por minuto e muito mais.

Pelo que eu joguei, acredito que aqueles que não quiserem investir dinheiro não sofrerão uma grande penalidade na sua jogatina, pois é bem tranquilo se virar no game. Porém, meu medo é beneficiar demais os jogadores que quiserem participar mais do PvP. Então, o melhor é aguardar o lançamento parar ter uma conclusão melhor sobre o assunto.

Vale a pena?

Na minha humilde opinião, com certeza! Lost Ark me fisgou logo nos primeiros minutos de jogatina com um combate incrível, cenários de brilhar os olhos, várias classes e milhares de coisas legais para fazer.

Os NPCs que encontramos ao longo da jornada — como os pequeninos da Mokoko Village, o Rei de Luterra, e até mesmo nosso sacerdote emo — são muito interessantes e não acabam passando despercebidos apenas como plano de fundo.

E apesar de a quantidade absurda de conteúdo poder causar pavor no coração daqueles que não tem muito tempo livre para jogar, como foi o meu caso, bastou dar uma chance para o título para meus medos desaparecerem, que de ter a gratuidade como uma ótima vantagem, ainda me recompensou com muitas horas de diversão, e muitas mais no futuro, afinal, pretendo continuar minha jornada atrás das arcas quando o game for lançado.

Nota: 95

Leave a Comment