Como bloquear seu celular em caso de roubo?

Uma situação bem desagradável que podemos enfrentar no dia a dia é ter o celular roubado ou furtado. Além da chateação com o gasto na compra de um novo aparelho, há uma questão que envolve o perigo de ter seus dados roubados, como acesso a bancos, contatos, fotos, conversas, dentre vários outros conteúdos que nos acostumamos a concentrar em nossos celulares.

Por isso, caso você venha passar por esse tipo de problema, saiba que há formas de bloquear o seu smartphone com rapidez. Explicaremos neste tutorial quais são os passos que devem ser dados. Veja-os abaixo.

Primeiros passos

(Fonte: Pexels)Fonte:  Pexels 

1. Apague de forma remota os dados do celular

Nós guardamos várias informações valiosas em nossos smartphones – como senhas, inclusive as de banco. Para evitar mais “dor de cabeça” com a perda do aparelho, a primeira ação a se fazer é “limpar” os dados que estão nele. A boa notícia é que dá para fazer isso de forma remota. Veja como realizar isso em dois casos específicos abaixo.

Se o seu aparelho for Android, há quatro opções para você retirar os dados dele. São elas:

  • usando a página do Google “Encontre Meu Dispositivo”;
  • acessando o aplicativo “Encontre Meu Dispositivo” por outro celular;
  • utilizando a seção Minha Conta do Google;
  • realizando uma busca simples no Google por “Encontre Meu Dispositivo”.

No caso de ser um iPhone, que usa sistema iOS, use esta página do iCloud ou então o aplicativo Busca, caso tenha algum outro aparelho da Apple.

2. Faça um boletim de ocorrência

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)Fonte:  Unsplash 

No momento em que tiver certeza de que seu celular foi furtado ou roubado, a primeira atitude a tomar é registrar um boletim de ocorrência. Isso deve ser feito em uma delegacia, e é importante para que você tenha provas caso seu smartphone seja usado para realizar alguma atividade ilícita, como golpes.

Em algumas cidades, é possível fazer o boletim de ocorrência online. Para descobrir se é o caso da sua região, acesse o site da Polícia Militar no seu estado. Com o boletim de ocorrência feito, você poderá passar à próxima etapa, que é solicitar o bloqueio do telefone a partir do código IMEI dele.

3. Solicite o bloqueio do smartphone usando o IMEI

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)Fonte:  Unsplash 

O código Internacional Mobile Equipment Identity (IMEI) é o “Registro Geral (RG)” do seu smartphone. Ele fica localizado no próprio celular, na caixa (normalmente, está próximo ao código de barras) ou na nota fiscal de compra.

Se você não sabe o número do seu, previna-se desde já e anote o IMEI. Você consegue descobrir esse código ligando do celular para a sequência *#06#, como se estivesse fazendo uma ligação. Uma sequência de 15 números deve aparecer na tela: é o IMEI do seu aparelho.

Perdeu o celular e não anotou o IMEI? Nem tudo está perdido. Veja abaixo como fazer isso sem ter o aparelho em mãos.

No Android:

  • Acesse o site “Encontre meu dispositivo” ou Google Find.
  • Acesse o painel da conta do Google.
  • Busque o aparelho que você quer o IMEI.
  • Verifique seu código IMEI online.

No iPhone:

  • Acesse a página “Apple ID”.
  • Faça o login com o e-mail e senha cadastrados.
  • Busque a opção “Dispositivo”.
  • Selecione o iPhone que você quer consultar o número IMEI.
  • Verifique todas as informações do celular e o código IMEI.

Após isso, ligue para a operadora do seu celular e escolha a opção do bloqueio. Informe o roubo, e a operadora deverá solicitar seus dados pessoais, número IMEI e o boletim de ocorrência, bloqueando seu smartphone roubado.

Para facilitar, anote o número da sua operadora para fazer bloqueios disponíveis a seguir.

  • Vivo – 1058.
  • Oi – 1057.
  • Claro – 1052.
  • Tim – 1056.
  • Nextel – 1050.

4. Comunique os bancos o que você tem no celular

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)Fonte:  Unsplash 

Certamente, um incômodo pior ainda do que ter o celular roubado é, na continuidade, ter dinheiro roubado das suas contas. Se, além do celular, você teve cartões roubados ou tem apps de bancos instalados no smartphone com senhas salvas, é importante bloquear essas contas.

O próximo passo  é entrar em contato com seus bancos para comunicar o roubo ou furto, evitando que você tenha que se incomodar mais adiante com gastos feitos em cartão de crédito ou envio de dinheiro para outras contas.

5. Troque todas as suas senhas

Por fim, entre em outro dispositivo e troque as senhas de todos os sites e redes que você costuma entrar e que desconfia que a senha esteja registrada no aparelho roubado. Isso vale para e-mails, bancos, aplicativos, redes sociais etc. Isso evitará que os criminosos entrem no seu perfil e se passem por você, gerando mais problemas ainda.

6. Bloqueie o WhatsApp

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)Fonte:  Unsplash 

Para terminar, um bônus que pode ajudar muito e evitar novos problemas: bloqueie o WhatsApp. Um dos aplicativos mais usados no Brasil é o WhatsApp, então é bem provável que você o tenha instalado no seu aparelho. Dá para evitar o acesso a ele, no caso do seu smartphone ter sido roubado. Veja as dicas a seguir.

  • A alternativa mais fácil e rápida é cadastrar um novo chip em outro celular, usando seu número antigo. Como a autenticação do WhatsApp é em dois fatores, isso deve impedir que o ladrão consiga acessá-lo no aparelho original.
  • Se não ativou esse recurso de segurança no seu, faça-o agora. Para isso, acesse os três pontinhos no canto superior da tela do seu WhatsApp. Clique em “Configurações”, depois na opção “Conta” e depois em “Verificação em duas etapas”.
  • Outra forma de bloquear o WhatsApp é contatar a equipe de suporte. Você pode fazer isso pelo e-mail support@whatsapp.com com o assunto “Perdido/Roubado: por favor, desative minha conta”. Depois disso, repita essa mensagem no corpo do e-mail e informe também o número do telefone com o código do Brasil (+55) e o DDD da sua área.

Leave a Comment