As 9 skins mais polêmicas de LoL

League of Legends conquistou uma legião de fãs, e atualmente é um dos e-sports mais jogados no mundo inteiro. Com mais de 140 campeões, o MOBA oferece opções para todos os tipos de jogadores, com diversas variações de estilo dos personagens para deixar o gameplay ainda mais interessante. Porém, enquanto algumas realmente são de tirar o fôlego, outras podem deixar muito a desejar.

Pensando nisso, criamos uma lista com 9 skins de LoL que podem ser consideradas polêmicas, seja pela aparência, repercussão ou por garantirem uma vantagem injusta durante as partidas. Confiram abaixo:

Lucian Atacante

Lançada em 2014 como uma comemoração à Copa do Mundo, esse visual apresentou o Sentinela da Luz com dreadlocks e óculos, gerando uma semelhança tão inegável com Edgar Davids, um ex-jogador da seleção da Holanda, que o mesmo processou a Riot Games por uso de imagem sem autorização.

Embora a empresa tenha afirmado que a similaridade não era tão grande assim, uma de suas funcionárias na época, Heather Jones, acabou tuitando bem na estreia da skin que o jogador tinha realmente sido a inspiração, mas a publicação foi logo apagada.

No fim, a corte decidiu a favor de Davis, e a desenvolvedora teve que dar a ele parte dos lucros das vendas do visual. Que confusão, hein?

Pug’Maw

A versão canina de Kog’Maw dividiu a opinião da comunidade, com alguns a achando bem fofinha, e outros um verdadeiro pesadelo mal diagramado que nunca deveria ter existido. Entre aqueles que não curtiram, a justificativa foi que além de fugir do padrão de qualidade apresentando em outros estilos visuais, ela também alterava a personalidade do campeão.

Aparentemente, as reclamações foram ouvidas pelas Riot, que acabou deletando de uma vez por todas o Pug do Abismo Vazio.

Amumu e Blitzcrank Fantoches Macabros

Muitas vezes, uma equipe pode ter uma boa ideia para um projeto, mas a concepção foge completamente do esperado.

E isso foi o que aconteceu em 2017 com as skins Fantoches Macabros de Amumu e Blitzcrank, que após receberem tantas críticas negativas durante o período de testes por possuírem uma qualidade muito inferior aos outros visuais desses campeões, foram canceladas um pouco antes do lançamento.

Pelo menos serviu para mostrar que a desenvolvedora estava ouvindo a comunidade né?

iBlitzcrank

E já que estamos falando do grande autômato de Zaun, outra skin dele é considerada bem complicada para os adversários do campeão durante as partidas.

Inspirada na marca Apple, a iBlitzcrank passa longe dos problemas apresentados pelo visual Fantoche Macabro, sendo extremamente bem feita. Contudo, ela deixa a habilidade Puxão Biônico um tanto confusa, pois a mão do robô se desprende do corpo, o que impede muitas vezes que os jogadores desviem com precisão do ataque.

Além disso, algumas pessoas afirmam que a skin também aumenta o alcance do golpe, garantindo assim uma vantagem injusta.

Lux Elementalista

Completamente de tirar o fôlego, essa skin ultimate vale cada RP, e permite que Lux acumule poder elemental para se transformar durante a partida. Para quem está jogando com ela realmente é incrível, sendo possível escolher as combinações certas para abrir caminho rumo à vitória.

Porém, para aqueles que enfrentam a Dama da Luz nesse visual, pode ser uma grande dor de cabeça, afinal, ela possui dez transformações diferentes no total, e toda vez que começa a se acostumar com uma, Lux pode já estar se preparando para passar para outra.

Além disso, algumas pessoas costumam confundir a forma de fogo com Brand, e outras afirmam que alguns golpes ficam mais difíceis de serem visualizados quando ela está usando o elemento Natureza.

Udyr Faixa Preta

É inegável que League of Legends é recheado de splash arts belíssimas. Mas algumas vezes, essas concepções lindas podem acabar com skins que deixam e muito a desejar.

Como é o caso do visual Faixa Preta de Udyr, que apesar de fazer o Andarilho Espiritual parecer um grande mestre marcial na arte, acaba apresentando o campeão com um traje que parece demais um saco de batatas com o logo da Riot.

Sivir Maravilha

Já com Sivir Maravilha, até a imagem inicial não era muito boa, recebendo uma reformulação merecida para a Mestra da Batalha.

Fonte:  Riot Games 

Porém, no final das contas, o visual não passa de um biquininho glorificado com alguns detalhes, e com tantos outros extremamente interessantes lançados pela empresa, muitos jogadores realmente não sentiram que ele não estava no mesmo nível, entrando na lista de muitos como uma das piores skins de LoL.

Pulsifire Thresh

As skins Pulsifire são famosas por sua temática futurista e muitos detalhes, chamando a atenção de muitos jogadores. Porém, nesse visual, Tresh parece não ter contado com a mesma sorte do que campeões como Ezreal, Caitlyn e Riven.

Com uma splash art realmente digna e assustadora, a aparência no jogo passou longe de demonstrar o mesmo impacto, lembrando e muito um mosquito, para o grande descontentamento de muitos fãs do Guardião das Correntes.

Miss Fortune Vingadora Exocósmica

Os visuais ultimate são famosos por apresentarem um nível de qualidade imbatível, além de oferecem algo que os diferenciem o bastante para fazer valer a pena seu custo.

Anunciada em 2018, a skin Vingadora Exocósmica se tornou a quinta deste tipo a entrar para o game, ganhando até um trailer estilo anime que só aumentou a expectativa dos jogadores. Contudo, conforme a comunidade foi descobrindo mais sobre ela, as críticas negativas passaram a surgir em peso, com afirmações de que só trazia a personagem no mesmo traje com paletas diferentes.

Para contornar a situação, a empresa chegou a alterar o valor desse visual para Miss Fortune no lançamento, saindo dos convencionais 3.200 para 2.500 RPs, mas mesmo assim, a opinião de muitos sobre ela ainda não mudou e as reclamações continuaram.

A situação foi tão complexa que a criadora, Janelle Wavell-Jimenez (também conhecida como Stellari), pediu demissão um ano depois, explicando em sua conta no Twitter que não acreditava que seu trabalho ficara tão ruim como muitos disseram, mas que a repercussão toda fez com que ela se empenhasse além do limite em seus outros projetos, o que levou a um burnout.

Além disso, ao analisar o impacto da situação, a própria Riot decidiu fazer uma pausa na criação de skins ultimates, provando que Vingadora Exocósmica — que não está mais disponível — realmente pode levar fácil o prêmio de mais polêmica de todas.

Rodada bônus: Poppirulito

Fonte:  Riot Games 

Poppy é sem dúvidas uma das campeãs mais fofinhas de LoL. Mas para comprovar que até os adoráveis passam por um momento sinistro, precisamos falar da primeira arte da skin Poppirulito (Lollipoppy, em inglês).

Fonte:  Riot Games 

Felizmente, assim como no caso de Sivir, essa splash art também foi refeita, trazendo muita doçura e delicadeza para a Guardiã do Martelo.

Fonte:  Riot Games 

Mas se pensaram que a comunidade iria deixar esse pesadelo psicodélico simplesmente desaparecer, então acharam errado! Esse visual sinistramente cômico ganhou tanta fama que é a base há nove anos de uma brincadeira no Reddit chamada Lollipoppy Challenge, no qual os usuários são convidados a editar a cabeça assustadora em outros personagens.

 

Os resultados são completamente hilários e muito bem feitos, realmente servindo para mostrar que “quando a vida te dá limões horrorosos, é só fazer uma limonada pior ainda”.

Leave a Comment