A importância de aprimorar recursos de acessibilidade em novas tecnologias

Com o crescimento cada vez mais significativo de inovações no mundo da tecnologia, é importante que as novidades sejam feitas pensando em todos, para que qualquer pessoa possa se beneficiar dos avanços. A transformação digital foi intensa durante a pandemia e modificou a experiência do usuário, que teve sua rotina transformada, seja para trabalhar, estudar e se divertir. Com essas mudanças, devemos estar ainda mais atentos à acessibilidade, pois a tecnologia, aliada a recursos acessíveis, tem o grande potencial de empoderar pessoas com deficiência.

De acordo com o último Censo do IBGE (2010), existem 46 milhões de brasileiros, cerca de 24% da população, com algum grau de dificuldade em pelo menos uma das habilidades investigadas: visão, audição, mobilidade ou deficiências invisíveis, como as mentais e intelectuais. 

Ao trabalhar com a missão de capacitar cada pessoa e cada organização do planeta a alcançar mais, a Microsoft tem em sua base princípios de acessibilidade, transparência, responsabilidade e inclusão para oferecer tecnologia acessível e promover uma cultura inclusiva dentro e fora da empresa. Desta forma, ajudamos a garantir que nossos produtos atendam com eficácia as necessidades de todos. Por que fazemos isso? Porque acreditamos que não há limites para o que as pessoas podem alcançar quando a tecnologia reflete a diversidade de todos que a usam.

Fonte: Shutterstock

Na prática, começamos a trazer talentos com deficiência, incluindo essas pessoas no desenvolvimento de nossos produtos e soluções, para saber exatamente quais são seus desafios e como resolvê-los. Esse olhar faz com que as nossas tecnologias atendam às necessidades de nossa sociedade.

O Windows 11, por exemplo, é o sistema operacional mais acessível de todos os tempos. A acessibilidade foi considerada desde o início da construção da nova geração do Windows. Isso porque, especialmente em um mundo de pandemia ou pós-pandemia, com uma realidade em que as pessoas estão dividindo a sua rotina dentro de casa com o trabalho e os estudos, a tecnologia se torna um fator determinante sobre a inclusão dessas pessoas. Ou seja, isso pode significar a diferença entre ter acesso aos serviços digitais e utilizá-los com facilidade e, no trabalho e nos estudos, ter o melhor desempenho como um membro igual da equipe, ou simplesmente não conseguir consumir ou trabalhar e estudar direito.

Acessibilidade DigitalO narrador é o recurso do Windows 11 que descreve o que está em sua tela.Fonte: TecMundo

No novo Windows, por exemplo, primeiro renomeamos e reprojetamos as “Configurações de Facilidade de Acesso” para “Acessibilidade”, justamente para fazer com que todos encontrassem de maneira mais fácil esses recursos. Também fizemos algumas melhorias específicas para pessoas com deficiência visual, auditiva e de mobilidade, como novos temas de contraste para pessoas com sensibilidade à luz, novos tipos de legendas para pessoas surdas ou com dificuldade auditiva.

Para pessoas com limitação ou ausência de visão, aprimoramos a arquitetura de informação das configurações do Narrador e incluímos sons diferentes para o melhor reconhecimento de algumas tarefas. Além disso, quem precisa utilizar produtos adicionais de tecnologia assistiva não terá dificuldades para conectá-los ou sincronizá-los com os nossos, já que trabalhamos com parceiros de tecnologia assistencial para garantir que eles funcionem perfeitamente.

Acessibilidade digitalA nova versão do sistema operacional da Microsoft traz recursos de acessibilidade digital para o usuário.Fonte: TecMundo

Já no Microsoft Teams, desde 2020 temos ampliado o acesso à plataforma, quando ela ficou disponível em celulares para uso na vida pessoal, ajudando na comunicação com a família e amigos durante a pandemia, em qualquer lugar que eles estivessem. Nessa modalidade de uso, os recursos de acessibilidade também precisavam estar presentes e esse é um detalhe importante: com o uso do celular cada vez mais presente em praticamente tudo o que nós fazemos, devemos nos preocupar não só em fornecer uma variedade de recursos de acessibilidade, mas pensar em sua adaptação aos diversos tipos de tela.

Nós, como consumidores comuns, sabemos como a experiência é importante, e, para uma pessoa com deficiência isso não é diferente, é ainda mais fundamental que esses recursos funcionem bem independentemente do dispositivo que é utilizado. Sendo assim, seja para organizar as finanças do mês em uma planilha, adicionar um lembrete ou compromisso na agenda, ter contato e compartilhar documentos com a família ou amigos, nos estudos ou no trabalho, essas soluções precisam considerar os dispositivos em que vão rodar.

Sendo assim, ao longo dos últimos meses, aprimoramos os recursos de acessibilidade do Teams. Hoje, com ele, o usuário tem a ajuda do leitor de tela para entrar e sair de uma chamada, encontrar, ler, editar, excluir e postar mensagens, salvar contatos, ativar ou desativar a câmera. Também é possível fazer tudo isso utilizando o comando de voz. Além disso, esse comando pode ler o que é falado em uma chamada por meio de legendas em tempo real.

Essas são apenas algumas opções de como oferecer oportunidade de comunicação de maneira igual para as pessoas. Para os próximos anos, continuaremos investindo em pesquisa e desenvolvimento para oferecer tecnologias que reflitam a todos e que as pessoas com deficiência realmente tenham acesso igualitário.

***
Adriano Galvão é vice-presidente de vendas ao consumidor da Microsoft Brasil.

Leave a Comment